Ultimas Notícias

Depoimento #03 - Valquiria Ramos

A corrida para mim é um estado de felicidade constante, é o melhor remédio para todos os males. E o que eu mais gosto na corrida é sentir aquela sensação de liberdade que a corrida dá. Sentir o vento no rosto, o toque do pé no chão, poder observar a paisagem em volta. 


Como tudo começou:

Um dia estava eu olhando as fotos na rede social, eu vi a foto de uma amiga correndo e pude notar o quanto ela estava feliz correndo e logo abaixo vi a foto de outro amigo feliz por concluir o treino dele de 10k, me lembro que comentei “Parabéns, está animado!” ai ele logo respondeu com um convite para ir correr com o grupo de corrida dele que seria na terça-feira às 19 horas.

Então pensei porque não? Eu vou.   

O dia 9 de abril de 2014 foi a data que iria mudar a minha vida, no dia e hora marcada lá fui eu, me lembro como se fosse hoje, estava super ansiosa com aquele frio na barriga, medo de não conseguir, chegando lá fui muito bem recepcionada pelo grupo e o medo que eu estava de não conseguir foi diminuindo. Acabei correndo 5 kms.

No outro dia estava toda dolorida, parecia que um bonde passara por cima de mim, mas mesmo toda dolorida eu estava muito feliz e já pensando no próximo treino.

Logo de cara a corrida foi amor à primeira vista!

Frustrações:

De início era muito difícil para eu acompanhar o grupo em corridas e mesmo nos treinos, já que eu tinha que me dividir entre trabalho, filhos, casa e etc. Quando eu ia para os treinos estava sempre muito cansada, não queria fazer longas distâncias e comecei a caminhar. Já não aguentava correr no ritmo do pessoal e ficava sempre lá atrás. Eu ficava com medo de me inscrever em corridas.

 Aí, começaram as frustrações porque eu não conseguia mais acompanhar o grupo e diminuir o meu pace, comecei a achar que esse negócio de corrida não era para mim, fiquei uns 15 dias sem correr.

Um belo dia eu vi o quanto eu estava me sabotando e percebi que tudo dependia só de mim! Então decidi voltar aos treinos mesmo que sozinha, assim fui a cada dia melhorando, voltei a correr com o grupo. Já fazia os treinos longos que vivia com medo de fazer e logo surgiu a primeira corrida. A galera toda ia fazer essa corrida. Então eu me inscrevi. Era uma corrida noturna de 6 km, estava tão ansiosa que mal consegui dormir no dia anterior à corrida. Na hora da largada veio aquele frio na barriga, foi um misto de nervosismo com alegria e pernas bambas. Corri esses 6 km e confesso que foram os 36 minutos mais longos da minha vida, me perguntava o que eu estava fazendo ali, que não ia correr mais, mas quando cruzei o pórtico eu me senti tão realizada por ter conseguido e já estava pensado na próxima corrida.

Uma das corridas mais marcantes para mim foi a minha primeira meia maratona, pois desde quando eu comecei a correr eu sonhava com o dia que ia fazer uma. No dia da corrida eu estava sentindo dor no nervo ciático e ela foi ficando cada vez mais forte. No quilômetro 10 eu já queria desistir, eis que eu me encontrei com uma amigona, saudosa Cris, que foi ao meu lado me incentivando, dando aquela força para eu concluir a prova. Completei em 2h15min. Mal conseguia andar e tirei duas valorosas lições: que devo fortalecer o corpo e que sou capaz de correr.

Sobre as amizades, eu fiz muitas. E me deu também duas amigas especiais que são Angélica e Fram que, com certeza, vou levar para vida. Estamos sempre juntas uma incentivando à outra, aconselhando.

Aos meus amigos corredores, vocês são espetaculares, sou muito grata a Deus por ter colocado cada um na minha vida!

Eu agradeço a você Carlos Bertolassi da Corridas Externas pela oportunidade de poder contar um pouco da minha paixão pela corrida e o quanto ela me faz feliz!

Muito obrigada pelo carinho. 

Um comentário:

  1. Parabéns pelo depoimento Valquiria!

    Somos picados pelo bichinho da corrida, gosto demais de ler os depoimentos, pois sempre me incentivam a continuar nesse ambiente de corrida. Reforça em nós um pertencimento de grupo, que apesar de não conhecermos a maioria, sabemos que por trás de alguém que está correndo, possivelmente existe uma história de superação, desafios e dedicação!

    ResponderExcluir