Ultimas Notícias

O treinamento intervalado e sua importância na melhora da performance na corrida

Acompanhamos atualmente o crescimento em academias e áreas livres de treinamentos que envolvem exercícios intervalados. A sigla HIIT vem do High Intensity Interval Training traduzindo temos o treinamento intervalado de alta intensidade.
São exercícios que intercalam altas e baixas intensidades e tem como benefícios principais a melhora do condicionamento cardiorrespiratório, aumento da força e velocidade (corrida), causa picos no hormônio do crescimento propiciando maior queima de gorduras no período conhecido como pós treino. Outra vantagem dos HIITs sobre os exercícios convencionais é o tempo de duração, os HIITs são mais exaustivos e consequentemente mais curtos.
Existem milhares de protocolos de HIITs alterando tempo, os tipos de exercícios e a finalidade que o praticante busca.
Mas o que os HIITs auxiliam a nossa querida corrida?
Estudos científicos apontam que os HIITs melhoram muito a força e a velocidade dos praticantes de corrida.
Para que você vá cada vez mais longe na corrida, é essencial fazer treinos voltados ao ganho dessas capacidades físicas.
A velocidade fará com que você voe baixo e marque tempos mais rápidos nas provas. Já a força é importante para que o seu rendimento cresça sem que o seu corpo precise sofrer por conta disso. Mas como unir os dois pontos em um treino de intensidade? A melhor pedida é o treino intervalado.
Nas literaturas encontramos alguns protocolos voltados para a corrida. Existem os intervalados curtos com distâncias de 10 m, 20 m e até 50 m, os médios, que somam 100 m a 800 m, e os longos, com 1 km ou 2 km. Para que você ganhe força e velocidade ao mesmo tempo, o melhor é apostar nos curtos. Eles são ótimos “fat-burn”, o que desenvolve a capacidade cardiorrespiratória e a resistência muscular, além de melhorar a condição física.
Outro protocolo interessante é o praticante caminhar por 1’20 e correr (mas correr mesmo) por 40 segundos. Dependendo do condicionamento físico do praticante nada impede do período de descanso ser feito no “trotinho”.
Podemos encarar também a esteira para a melhora na nossa querida atividade: o praticante corre na velocidade x por 1 minuto, sobe essa velocidade em 2 por 1 minuto e depois mais 2 por 1 minuto:
Exemplo: 1 minuto na velocidade 6
                  1 minuto na velocidade 8
                  1 minuto na velocidade 10
Outro ponto importante:  a alternância das intensidades deve ser proporcional: quanto maior o esforço, maior deverá ser a recuperação.
Como o treino intervalado trabalha o sistema anaeróbico com distâncias curtas, você deve imprimir um ritmo intenso com pausas curtas, médias ou longas, dependendo do que o seu corpo estiver pedindo. Mesmo sendo um treino intenso, você nunca deve respeitas necessidades e limites do seu organismo para não se machucar.
Quer mais benefícios? Com o treino intervalado você ainda trabalha a musculatura de forma específica, fortalecendo panturrilha, coxa e glúteos, partes do corpo essenciais para quem quer ter um bom desempenho durante a corrida.
Procure sempre um profissional de educação física principalmente em treinamentos intensos como o HIIT. Bom treino!


Escrito por Fabiano Giovanoni, Professor de Educação Física .

Nenhum comentário