Ultimas Notícias

Osteopatia aliada à corrida de rua

Foto: Fisio Prevent
No meio do esporte as lesões acabam se tornando comuns, afinal, todo atleta, profissional ou amador, já passou por algum tipo de lesão, independente de mais leve ou mais grave. Assim, procurar os tratamentos eficazes e as prevenções corretas se torna fundamental. A osteopatia é uma terapia que pode facilmente ajudar os atletas nessas questões.

A osteopatia é uma técnica de terapia manual, criada em 1874, pelo médico americano Andrew Taylor Still, que busca, acima de tudo, o equilíbrio do corpo. “O tratamento busca fazer com que o corpo trabalhe em homeostase, ou seja, que seja capaz de se autoequilibrar. ‘Quando começamos a adoecer, essa capacidade de equilíbrio está desregulada por algum motivo. Assim, na sessão, buscamos encontrar e tratar a causa principal do desequilíbrio e não os sintomas’”¹, afirmou a osteopata Diane Fernandes.

Ela é geralmente utilizada em duas situações, para o tratamento de lesões e como método preventivo, uma vez que o equilíbrio corporal ajudará a evitar o surgimento de novas lesões ou até mesmo o agravamento de lesões já existentes e muitas vezes ainda não identificadas.

No caso de tratamento de lesão, “é feita uma avaliação minuciosa, com objetivo de diminuir as tensões musculares ou nos tendões; corrigir algum bloqueio articular, visceral e/ou craniano existente que possa estar causando dor. Também são realizadas correções necessárias nos captores posturais: olhos, ouvidos, boca e pés. Assim, a osteopatia otimiza o processo de cura do organismo e auxilia na melhora de suas funções”².

Já nos casos onde a osteopatia é utilizada como método preventivo, é realizado exercícios que vão melhorar os movimentos específicos do esporte. “Além disso, o especialista pode encontrar e propor soluções para fatores que tendem a gerar dores ou uma futura lesão”² e pode ainda auxiliar na identificação de outros importantes fatores, como tênis mais adequado, pisada correta, dentre outros fatores ligados à biomecânica da corrida.

A osteopatia é recomendada para qualquer pessoa, seja atleta ou não, a quantidade de sessões varia de acordo ao objetivo de cada pessoa e em casos de lesões, de acordo ao grau da lesão, as sesões duram aproximadamente 60 minutos e não existem contraindicações, apenas ressalvas que devem ser observadas pelo profissional, “por exemplo, em um paciente com osteoporose, não podemos fazer técnicas manipulativas. Em situações assim, utilizamos outras técnicas”¹.

Caso você ainda não conheça essa técnica e se interesse, busque profissionais habilitados para a função, que segundo a regulamentação do Coffito (Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional), no Brasil, a osteopatia deve realizada por fisioterapeutas que possuem pós-graduação em osteopatia.
_______________________
Referências:
_______________________
Escrito por: Thiago Lima

Nenhum comentário